Partes do indivisível

O corpo de Cristo, godsvisionchurch.org
Na administração das igrejas de hoje há uma divisão estanque: aqueles que cuidam do seu patrimônio e os que cuidam da parte espiritual. Parte espiritual? Que nome mais estranho é esse? Será que há entre nós um esquartejador decidido a desmembrar o corpo de Cristo? Não somos mais membros de um mesmo corpo cujo cabeça é Cristo? Nas igrejas tradicionais, sem dono, a membresia fica responsável pela parte material enquanto que o(s) pastor(es) ficam com todo o resto. Será que alguém já se percebeu que muitas vezes a igreja não dá conta de sustentar essa avassaladora legião de clérigos, e que nem sempre todo o fruto do seu trabalho, no caso do rebanho, o leite, é suficiente para isso? A relação pastor/rebanho, que foi alvo de uma insistente pregação de Jesus, é hoje uma relação de compromisso unilateral, pelo menos no que diz respeito à contribuição que é efetivamente devida a cada parte. O que mais se observa é a exigência cada vez maior da contribuição dos membros, em troca de promessas que o pastor faz, mas não em seu nome, e sim em nome de Deus. Visita a doentes, gabinete pastoral, assistência a fragilizados, consolo às famílias, nada disso importa mais. O que importa é a unção que cada um vai levar para a individualidade do seu lar. Jesus sabia que uma relação baseada no respeito e na confiança não iria durar muito entre humanos como nós. Ele anteviu a profusão de lobos vestidos de ovelhas que assaltariam o seu rebanho, como também o quanto as suas ovelhas ficariam comprometidas com os bodes. Ele expôs para nós duas imagens bem distintas: uma mesa com um banquete e uma torre de vigia, mas nunca condicionou uma à outra. Para ele o banquete sempre foi uma dádiva de Deus, por isso era algo que não se consumaria no nosso tempo. Mas a vigília era encargo nosso. Ou seja, cuidemos do presente e deixemos que Deus cuide do futuro. Precisamos cantar hoje hinos que não fazem promessas, mas que nos induzam à confiança; que não fale tanto da glória do que está por vir, mas incite a lembrança nas coisas que já acontecem. No que ele já fez por nós. Quem sabe se um breve lampejo desse pensamento nos incutiria novamente a ideia de que somos parte de algo que não pode ser dividido pelos critérios que o mundo aprova e qualifica?

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates