Daqui pra frente tudo vai ser diferente II

Banquete Messiânico, Pilares da Nossa Fé
Vocês ainda não entraram na terra que o Senhor, nosso Deus, lhes está dando, a terra onde vão viver em paz
. Deuteronômio 12.8-9

Nas batalhas do Reino seguramente não obteremos vitórias, pelo menos como que o mundo procura obter e como comemorar as suas batalhas. Delas não sairemos vencedores, porque o Reino de Deus não é para os vencedores, e sim para aqueles que se submetem totalmente à vontade de Deus, reconhecem o seu fracasso e estão certos da sua incapacidade. Esses são requisitos fundamentais para se ingressar nele. É por isso que o Reino de Deus não é e nunca será politicamente correto, porque ele existe para contrariar rigorosamente tudo o que a ideologia que impulsiona esse mundo crê, prega e aplica.

Mas quando chegarem lá não vai ser assim, diz o nosso texto base. Se ainda existe algo do antigo modo de vida em nossas igrejas, existe também um sinal evidente de que ainda não passamos para o outro lado. Ainda não entramos na terra onde vamos viver em paz. Uma paz que, logicamente, não é a paz que se traduz em tranquilidade e segurança, mas a paz que vem da certeza de que estamos deixando para trás as coisas que nos escravizam e que nos prendem ao mundo do faz de conta que está dando certo. Que deixamos para trás os projetos em que fazemos de conta que o mundo pode ser salvo pela nossa própria iniciativa. Os segmento em que fazemos de conta que detemos o poder ou a tecnologia para reverter todo o mal que nos tem afligido. O hemisfério em que o homem presume que o somente ele, a sua família, o seu grupo, o seu país sairão vitoriosos.

Existe também por parte da igreja um pensamento semelhante que é igualmente pernicioso, principalmente quando interpretamos a vinda de Cristo segundo as nossas pretensões e não segundo a Bíblia. Reivindicamos que Jesus antecipe a sua volta para a salvação imediata nossa, da nossa família, da nossa igreja e, quando muito, da nossa denominação. O que fazemos é apenas uma transposição dos anseios e perspectivas que tínhamos quando andávamos sem Deus no mundo para a nossa vida na igreja. Falo isso não somente avaliando as intenções, mas isso se expressa também na forma de adoração, porque os nossos hinos já não confessam mais as nossas falhas, já não são dependentes da graça e já não traduzem a saudade que temos de Jesus. Todas essas coisas tem relação direta com o reconhecimento do local onde nos encontramos. Se ainda estamos na terra do antes ou se o Reino já se manifesta em nossas vidas. Se não levarmos isso em conta jamais perceberemos que existe a necessidade de renúncias, de esforços e de mudança de vida para entender a realidade da terra que o nosso Senhor está nos dando não é uma simples opção de ser como eu quero ser, de agir como eu penso que posso agir ou de se conduzir pela nossa consciência. A realidade do Reino impõe condições e  condição que irão exigir que façamos tudo diferente daqui para frente.

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates