Madalena do evangelho

Jesus e Maria Madalena por Alexander Ivanov
Se há alguém que pode realmente se vangloriar dos seus títulos na história da igreja é Maria Madalena, e o evangelho de João é testemunha disso. Logo após a sua ressurreição Jesus se dirige a ela de três maneiras diferentes, sendo que uma delas não utilizou para se dirigir a mais ninguém. Num primeiro momento Jesus a chama de mulher: Mulher, por que choras? Todos sabemos que a palavra mulher vem do grego guné, que é o radical de palavras como gene; gênero; genética, palavras que evocam o básico, o início. Ou seja, a palavra mulher está sempre ligada ao começo de tudo. Que ninguém jamais pense que é por mero acaso que a primeira palavra da Bíblia tenha este radical: No princípio, (no Gênesis) criou Deus os céus e a Terra. Da mesma forma, a primeira palavra do evangelho mais consciente, e que deveria começar o Novo Testamento, também cita este fundamento: No princípio era o verbo. Mas Jesus, logo em seguida, a chama de Maria. Há fortes indícios de que esse nome venha a ser derivado do nome hebraico Miriam. Devido a sua persistente e arriscada obstinação em manter vivo o seu irmão, as tradições mais antigas associam seu nome ao adjetivo obstinada. Parece que Jesus reconhece em Maria Madalena essa obstinação, pois foi ela quem, desde que conheceu Jesus, obstinadamente lhe serviu. É bem possível que tenha sido a sua obstinação em seguir o Mestre que tenha colocado os homens na defensiva e o seu nome omitido na história. Mas o que Jesus faz em seguida torna simplesmente sem efeito tudo o que já foi feito em termos de exaltação de qualquer ser humano até então. O que nenhuma outra religião, nenhuma outra doutrina, nenhum outro líder religioso ousou. Jesus convoca Maria Madalena a proclamar a sua ressurreição: ...vai ter com meus irmãos e dize-lhes. Jesus incumbe à Maria Madalena a responsabilidade de ser a primeira anunciar a sua ressurreição, está fazendo dela mais do que uma missionária, mais do que uma bispa, mais do que uma apóstola. Jesus faz o impensável, o inimaginável. Assim como Deus fizera antes quando quis transmitir a promessa a Abraão e posteriormente quando quis anunciar a vinda do Messias à Virgem Maria. Quando Deus quer dar uma Boa Nova à humanidade, quando quer dar uma notícia extremamente boa, uma novidade da magnitude da ressurreição, ele se utiliza exclusivamente de anjos, e é disso que Jesus a chama: Vai meu anjo. 

Leitura: João 20.1-17



0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates