Começo da igreja gentílica

Antioquia da Síria, Willian Miller
Durante um ano inteiro eles tomaram parte nas reuniões da comunidade e instruíram grande multidão, de maneira que em Antioquia é que os discípulos, pela primeira vez, foram chamados pelo nome de cristãos. Atos dos Apóstolos 11.11-26

Uma das curiosidades menos conhecidas do Cristianismo é o fato de que os primeiros seguidores de Jesus que foram reconhecidamente chamados de cristãos eram de uma igreja gentílica que deveria ter entre seus membros pouquíssimos judeus.

É bem certo que este apelido não era dirigido como um elogio ou mesmo como identificação pura e simples de um seguidor de Jesus Cristo, mas uma ofensa de baixíssimo calão, porque ser chamado de cristão representava tudo que era ser ignorante, herege, adorador de um deus proibido e desprovido de qualquer capacidade de raciocínio. Uma gravura do segundo século descoberta nas ruínas de uma casa no monte Palatino, em Roma, mostra um homem crucificado e outro ajoelhado a seus pés, e tem por legenda a seguinte frase: Alexamenos cebete teon, ou seja: Alexamenos adora seu deus. Não seria absurdo algum, desde que o homem na cruz não tivesse como cabeça a cabeça de um jumento.

Mas o que é preponderante no texto é o registro histórico de quem primeiro mais se revelou aos olhos do mundo se mostrando ser um autêntico seguidor de Jesus Cristo, com todas as implicações que essa iniciativa acarretava. Quando reparamos no nosso texto base, vamos ver que este movimento ocorreu independente da conversão do centurião Cornélio, que não perece ter ido muito além da conversão de seus parentes e amigos. Ocorreu também independente da mudança do pensamento da igreja de Jerusalém após os relatos da ação do Espírito Santo sobre os gentios. Este foi um fenômeno do qual apenas uns poucos judeus, que perseguidos pelo Sinédrio, foram se refugiar e Antioquia e Chipre.

A importância da igreja de Antioquia foi apenas parcialmente reconhecida pelos notáveis de Jerusalém, tanto que não se dispuseram a enviar para lá um dos doze apóstolos ou sequer um dos seis diáconos restantes, mas sim o piedoso Barnabé, que pelo menos conhecia bem a região.

Com poucos dias de permanência, Barnabé reconheceu que aquele trabalho iria crescer vultuosamente e que uma pessoa somente não daria conta. Imediatamente foi para Tarso em busca de Paulo.

Se pode haver santos veneráveis no Cristianismo de origem gentílica esses são aqueles homens e mulheres achincalhados e humilhados pela população de Antioquia, que não se renderam diante do exílio forçado, das ofensas dos seus vizinhos e nem ao pouco caso da igreja de Jerusalém. 

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates