Um prêmio para os velhos

Salmo 92, Katarine Parker
Os bons florescem como as palmeiras; eles crescem como os cedros dos montes líbanos. Na velhice, eles ainda produzem frutos; são sempre fortes e cheios de vida. (Salmo 92.12-14)

 Texto do rev. Jonas Rezende.
        
No seu bonito livro Quem Tem Medo de Envelhecer?, Magdalena Léa, minha querida amiga, registra uma série de verdades que merecem ser refletidas, especialmente por quem está vivendo o venturoso entardecer da vida. Eu pergunto, junto com a escritora: por que o medo de envelhecer? Por que evitar as próprias palavras velho e velhice?

E verdade que vivemos em uma sociedade que não valoriza o velho. Pelo contrário. Muitos são impedidos de começar uma carreira e prestar concurso depois dos trinta e cinco ou quarenta anos! A aposentadoria é, na maior parte das vezes, uma forma de condenação injusta. E os asilos, cada vez mais, se estabelecem como o destino melancólico dos nossos velhos.

Tudo isso acusa falta de sabedoria em nossa cultura. Há povos que ainda hoje valorizam a experiência da velhice e são governados pelo saber dos mais velhos, em diferentes formas de gerontocracia. Na Igreja cristã primitiva, o presbítero se impunha, em grande parte, porque era velho, como nos lembra o próprio significado da palavra. Outro vestígio da importância de envelhecer com dignidade se encontra na figura do senador, que ainda ocupa o cenário político de nossos modelos sociais.

Saber envelhecer é, para a Bíblia, um prêmio: “na velhice darão ainda frutos” — esta a promessa do Salmista. E os velhos, como você sabe, dão muitos frutos em todas as esferas sociais, a começar da família, onde faz tanta falta a figura dos avós no processo de educação integral de nossas crianças.

Magdalena Léa lembra que se envelhecer é tão terrível por que parabenizamos quem completa mais um ano de vida?

O poeta Coelho Neto termina seu soneto com importante e oportuna exortação:

Não choremos, amigo, a mocidade, envelheçamos rindo,
envelheçamos como as árvores fortes envelhecem.
Na glória da alegria e da bondade, agasalhando os pássaros nos ramos,
dando sombra e consolo aos que padecem.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates