O que é TRADUCIANISMO?

A corrida cármica de ratos, Ingrid Vallières e Rasmin Banedj-Shafii
Traducianoismo, do latim traducere, passar, transmitir, é a doutrina segundo a qual a alma do filho é gerada pela alma dos pais. Muitos teólogos adotam o traducianismo por julgarem que o criacionismo toma mais árduo o problema da transmissão do pecado dos pais aos filhos.

Para os pelagianos, o teólogo que afirma a transmissão do pecado dos pais aos filhos é adepto do traducianismo, essa é a razão por que chamavam aos teólogos católicos de 'traducianos'. O erudito teólogo luterano J. Abraham Calov (1612-1686), muito versado nos textos confessionais da Igreja Luterana, dizia em seu Consensus repelitus fidei verae Lutueranae que a Fórmula de Concórdia ensina o traducianismo ainda está vigente hoje nessa mesma concepção.

Deus não cria nem faz pecado em nós, mas com a natureza, que Deus ainda hoje cria e faz nos homens, o pecado original é propagado de semente pecaminosa, pela concepção e nascimento carnais de pai e mãe.

Outro texto da Fórmula de Concórdia repetidas vezes interpretado no sentido do traducianismo no século XVI pelo teólogo luterano Johann Benedikt Carpzov, em sua Isagoge in libros ecclesiarum Lutheranorun symbolicos, faz uma declaração consistente: a natureza inteira do homem que nasce naturalmente de pai e mãe é corrompida e pervertida pelo pecado original em corpo e alma.

Mais um texto da Fórmula da Concórdia que tem sido interpretado no sentido do traducianismo: "Pois a natureza humana, depois da queda, não é primeiramente criada em estado de pureza e bondade, para só depois ser corrompida pelo pecado original, porém no primeiro instante da nossa concepção a semente da qual o homem é formado é pecaminosa e corrompida. 

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates