Nascido do Espírito

Jesus e Nicodemus, autor não identificado
Havendo Deus, outrora, falado, muitas vezes e de muitas 
maneiras, aos pais, pelos profetas, 
nestes últimos dias, nos falou pelo Filho,
a quem constituiu herdeiro de todas as coisas, 

pelo qual também fez o universo.
Ele, que é o resplendor da glória e a expressão exata do seu Ser,
sustentando todas as coisas pela palavra do seu poder.
(Hebreus 1.1-3)

Texto do rev. Paulo Schütz, que recomenda a releitura do post Você consegue, sim, pois sofreu um importante acréscimo.

A postagem anterior mostrou que Você consegue, sim porque passou a servir-se da bíblia da maneira correta. Nunca exaltaremos suficientemente esse livro como alimento espiritual diário indispensável para todo aquele que deseja proceder bem. Mas o Cristo, o pão da vida através da qual temos acesso, de nenhum modo está amarrado a ela. Como afirmou o apóstolo aos coríntios: O Senhor é o Espírito; e, onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade.

A biografia desse Cristo, que se apresenta como a ressurreição e a vida e se oferece como o pão que a sustenta, também não inicia simplesmente com seu nascimento em Belém da Judéia e nem se encerra com sua morte sob Pôncio Pilatos. Por isso João abre seu evangelho esclarecendo: no princípio era o Verbo, e o Verbo estava com Deus, e o Verbo era Deus. Ele estava no princípio com Deus. Todas as coisas foram feitas por intermédio dele, e, sem ele, nada do que foi feito se fez. A vida estava nele e a vida era a luz dos homens. E Mateus toma o cuidado de deixar a biografia em aberto, ao encerrar o seu com esta declaração de Jesus: eis que estou convosco todos os dias até a consumação do século.

Considerando que todas as coisas foram feitas por intermédio dele, muito temos a aprender a seu respeito observando com atenção a natureza, os astros, as rochas, o solo, as plantas, os animais... que, não possuindo o chamado livre arbítrio, liberdade de escolha, executam com perfeição a vontade divina. Muito sofrimento poderia ser evitado se o homem se limitasse a cultivá-la e guardá-la, obedecendo a determinação do criador, em lugar de se meter a desafiá-la, controlá-la, submetê-la, melhorá-la, como se isso fosse possível.

Considerando que ele é a luz dos homens, a luz do mundo, como pessoalmente se apresentou, tem estado continuamente iluminando os passos da humanidade, desde o surgimento do primeiro ser humano, através de toda sua história. Homens iluminados nos legaram seus testemunhos sobre essa presença esclarecedora, que, nos dias atuais, os nascidos do espírito podem observar com seus próprios olhos, e continuar aprendendo.

Ele também era o Deus que lhe perguntava: Onde estás? Que fizeste?  Por que andas irado? Se procederes bem, não é certo que serás aceito? E o advertiu: o pecado jaz à porta, mas a ti cumpre dominá-lo. E ele continuará falando com você, diretamente ao coração, pela bíblia, através de outros livros, uma canção, um amigo..., consolando-o, animando, amparando, fortalecendo.

Obs.: Esta postagem faz parte uma sequência de dezoito que não constituem necessariamente uma série, mas estão articuladas uma às outras. Começou com Que é o homem...? e as que seguiram fazem referência à precedente no início e à que segue, no final. Na próxima, vamos tentar uma conclusão: A religião de Jesus.


Referências bíblicas:
Mateus 28.20; João 1.1-4; 2ª Coríntios 3.17 ; Hebreus 1.1-3.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates