Não precisa de inimigo

Amigos de Jó, autor não identificado
Meditação que teve como base o texto de Keith A. Fournier.

Você já experimentou o aumento da dor através da ação de certos amigos quando você se encontra nas horas mais dolorosas da sua vida? Você sabe bem o tipo amigo que eu quero dizer. Eles estão sempre com você quando tudo é florescente, alegando que estarão sempre contigo e que você poderá contar sempre com eles. Eles gostam de estar na foto com você, sorrindo e curtindo a sua identificação com alguém que é bem sucedido em todas as coisas, seja sobre as crises financeiras, a carreira profissional ou mesmo na vida espiritual. No entanto, quando o céu escurece, as tempestades começam e a chuva começa a cair  mais forte, quando as dificuldades da vida estão mais para os Provérbios do que para os Salmos, eles desaparecem num piscar de olhos imediatamente após você ter caído. No entanto, com o passar do tempo, eu comecei a enxergar que existe um tipo de falso amigo ainda pior do que estes.

Estes são os do tipo "amigos de Jó". Tenho quase certeza que a maioria de vocês já os experimentou também. E o quanto mais cedo percebermos o perigo em que esta falsa amizade nos coloca, menos riscos de sermos decepcionados enfrentaremos. Vejam que estas pessoas são aquelas que mais afirmam confiar em Deus em todas as coisas, que vivem a vida no evangelho como se este fosse um enigma para o qual somente eles têm a chave, e que estão sempre de prontidão para nos dizer por que as certas coisas ruins estão acontecendo na nossa vida.

Eles tentam passar a ideia de que seguir a Cristo envolve viver uma vida predefinida e uniforme. Eles jamais vão conceber que aqueles a quem Cristo chamou à liberdade podem optar trilhar por caminhos que o próprio Cristo Jesus vai determinar, e que a sua estrada poderá ser tão ou mais acidentada do que antes da sua decisão de segui-lo. Não é a toa que fomos chamados a seguir os passos de um Salvador que morreu pregado numa cruz. Uma morte que foi considerada pela grande maioria dos que ali estavam presente como um completo fracasso.

Assim são os "amigos de Jó": extremamente rápidos em avaliar as erradamente circunstâncias e fazer diagnósticos falsos das causas dos infortúnios que acontecem a pessoas boas e honestas.

Estes "amigos de Jó" parecem estar em toda parte nos dias de hoje. Ostentam títulos de bispo, pastor, missionário, apóstolo e outros mais. Se colocam acima do bem e do mal deliberando sobre todos os segmentos da vida, como se fossem os mais maravilhosos conselheiros, coisa que somente uma pessoa pode ser. Eles aglomeram multidões prometendo saúde, riqueza, prosperidade e copiosas bênçãos para aqueles que realmente vivem o evangelho. Logicamente, o Evangelho que eles pregam.

Cuidado com esses "amigos de Jó". Ouçam o que Paulo disse aos cristãos da Galácia: o evangelho que eles estão pregando é outro, embora se pareça muito com o original. Este não passa de um atalho que deturpa a nossa caminhada com Deus e nos faz seguir uma fórmula totalmente esdrúxula.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates