Tive medo!

Adão e Eva se escondendo de Deus, Ruth Collet
Ouvi a tua voz no jardim, e, porque estava nu, tive medo, e me escondi.
(Gênesis 3.10)

Na última postagem, Como sair dessa?, sugerimos que você seguisse o conselho de Jesus, entrasse em seu quarto, fechasse a porta, e procurasse responder a Deus onde você está. Mas, muitas vezes, os quartos das casas dos pequeninos do senhor nem têm porta, ou são apenas simples cômodos que abrigam várias pessoas, nos quais, além de dormir, realizavam atividades diversas, como se alimentar, assistir televisão, ouvir música, jogar vídeo game, realizar os deveres de casa, costurar, fazer as unhas, etc. Neste caso, qualquer outro ambiente sossegado pode ter o mesmo ou melhor efeito e substituir seu quarto. Se você fizer um esforço e se concentrar, ignorar o que acontece ao redor, até um lugar movimentado pode servir, como, por exemplo, suas longas viagens em coletivos de ida e volta para o trabalho.

Estando a sós com o Pai, continue sendo cauteloso, pois, mesmo assim, serão muitas as vozes a disputar sua atenção e você será tentado a dar preferência àquela que lhe for mais agradável, ou que represente a realização de um sonho ou a solução de um problema importante no momento, e que pode não ser necessariamente a voz divina. Não esqueça que você está ali para responder aquela pergunta que lhe persegue há anos, cuja origem você sabe muito bem e, por isso mesmo, chega a lhe dar calafrios: onde estás?

Se sua resposta sincera for como a de Adão: porque tive medo?, é sinal de que você reconheceu a voz do Bom Pastor, que é uma ovelha de seu rebanho e de que a conversa será muito proveitosa. Pois essa sensação de extremo desconforto, que a Bíblia designa com termos como medo, temor, tremor, garante duas coisas: primeiro, que você não está diante de um impostor que quer lhe agradar para ganhar sua submissão, mas na presença do Deus verdadeiro, criador e mantenedor de todo o universo, fonte e alimento da verdadeira vida; segundo, que você também não está representando, está sendo você mesmo, apresentando-se como realmente é, nu, nada escondendo.

Penso também que é para certificar-se dessa condição importante que Jesus orienta a iniciarmos nossas orações declarando santificado seja o teu nome, antes de lhe dirigir qualquer outra palavra, boa ou ruim; para que tomemos consciência de quem é de fato esse Santo em cuja presença nos encontramos, e também quem realmente somos nós e quem nos cerca.

A Bíblia descreve vários outros personagens enfrentando essa situação embaraçosa. O caso de Isaías é o mais impressionante e esclarecedor. O profeta, diante de um Deus que lhe apareceu cercado por toda a corte celestial, em toda sua santidade, e ele mesmo vivendo em meio à falsidade, também se sentiu perdido.

E isso pode acontecer com quem, de início, pouco saiba dessa força poderosa que lhe pergunta com insistência Onde estás? Deus interpela com esta pergunta a todos os homens, inclusive os pagãos e ateus. Mesmo estes, quando se dispõem a dar atenção ao lugar onde habitam, tomam uma atitude de profundo respeito, porque sabem que este mundo não está como deveria estar e também são conscientes de que têm sua parcela de responsabilidade nisso. A bíblia nos fala de muitos adoradores de outros deuses tomando essa postura diante do Deus de Israel e hoje conhecemos muitos homens e mulheres que não se consideram cristãos mas que levam muito a sério as perguntas que dizem respeito ao bom e justo relacionamento entre homens e homens e entre homens e natureza.

Na próxima semana, trataremos de Que fizeste?


Referências bíblicas:
Gênesis 3.8-10; Isaías 6.1-5; Mateus 6:9.



0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates