O que é PENTECOSTES?

Pentecostes, Emil Nolde em 1909
A palavra grega pentecostes significa que a festa celebrada neste dia tem lugar cinquenta dias depois da Páscoa. O seu objetivo, que anteriormente agrário, passou a celebrar o fato histórico da aliança, para no Cristianismo se tornar a festa do dom do Espírito que inaugura a nova aliança. Sua origem é a festa das Sete Semanas, que assinalava o início da colheita das primícias da terra. Era um dia de alegria e de ação de graças pelos primeiros feixes de alimento que estavam sendo colhidos. Nesta data, segundo Êxodo 19, foi firmada por Deus, através de Moisés, a aliança com seu povo. Contudo, esta comemoração passou a acontecer apenas no segundo século antes de Cristo.

A sua consumação para o mundo cristão se dá no derramamento do Espírito de Deus sobre todas as suas criaturas, ou, como disse Pedro, sobre toda carne. É uma teofania que segue de perto as revelações de Deus no Primeiro Testamento, antecedida de vento e fogo. Um duplo milagre realça o sentido do acontecimento: os apóstolos tomam coragem para falar das maravilhas de Deus, inclusive em outras línguas, e o carisma da oração com o qual a comunidade primitiva se caracteriza. O que no princípio foi considerado pelos não cristãos como palavras incompreensíveis, esse falar em línguas era plenamente compreendido por todos os que estavam assistindo, num sinal evidente de que a vocação universal da igreja é ter ouvintes de todas as partes do mundo.

Pela citação do profeta Joel, Pedro mostra que o Pentecostes cumpriu uma antiga promessa de Deus: que no final dos tempos o Espírito seria dado a todos. João Batista já havia anunciado que aquele que haveria de batizar com o Espírito, já havia chegado. Anuncio conformado por Jesus que assegura aos discípulos esse mesmo batismo se daria poucos dias após a sua ressurreição, não somente consumando a Páscoa, como também a levando à plenitude.

Os profetas já haviam anunciado que os dispersos seriam reunidos no monte Sião, assim a assembleia de Israel estaria finalmente unida em torno de seu Deus. O Pentecostes, realizado em Jerusalém, amplia esta proposta, agregando judeus, prosélitos e pessoas de todas as partes do mundo que comungam o amor fraterno. Todos são bem vindos à mesa eucarística. O Espírito é dado visando um testemunho que alcançará as extremidades da terra. O milagre da audição enfatiza que a comunidade inaugurada pelo Messias, extrapola os limites de Israel, inverte os acontecimentos de Babel e confirma o derramamento do Espírito, aguardado com anseio desde os profetas.

O Pentecostes também inaugura o início da missão. Muito diferente do que foi entendido na antiguidade, quando pessoas eram convertidas ao Cristianismo ou eram executas, a missão proposta por Jesus comissionava apenas testemunhas que estariam prontas, no dizer de Wesley: para pregar ou morrer. Antigos teólogos comparavam este novo batismo, uma espécie de investidura apostólica, ao batismo de Jesus, realizado por João no rio Jordão. No Pentecostes foi dada a igreja a confirmação de que os céus estão abertos para derramamento constante do Espírito sobre todos os filhos de Deus, no que se podia considerar uma nova criação.

Mas o Pentecostes também revelar o mistério da salvação. Se no passado o aspecto exterior das teofanias de Deus era passageiro, o dom da Igreja é definitivo. O Pentecostes inaugura o tempo em que a Igreja na sua peregrinação santa ao encontro de Deus, vai, com certeza absoluta, encontrá-lo, quer seja na fé, no amor ou na esperança. Porém, com a mesma certeza será enviada de volta ao mundo, onde a sua peregrinação será ratificada como santa.

Os Atos dos Apóstolos ou Evangelho do Espírito Santo revelam a atualidade permanente desse dom, tanto pelo papel que o Espírito tem na direção da atividade missionária da Igreja, como nas manifestações mais visíveis da sua presença entre nós. O Pentecostes anuncia que o Messias prometido veio, e estará sempre vindo ao encontro daquele que voluntária ou involuntariamente o anseia, através de um derramamento que é sem medida, sem acepção de pessoas e tão incondicional quanto a graça.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates