A graça que vem antes

Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi para que vão e deem fruto e que esse fruto não se perca. Isso a fim de que o Pai lhes dê tudo o que pedirem em meu nome. João 15.16. Leia todo capítulo 15 de João.
Videira verdadeira, ícone medieval
Se tivermos que creditar a Wesley uma doutrina cristã, esta seria a que ele chamou de “Graça Preveniente de Deus”, ou seja, a graça que vem antes, que antecede todas as coisas e atitudes. Para ele, a graça além de nos conceder aquilo que não merecemos e que nunca poderíamos conseguir por nossos próprios esforços, ela também se antecipa à nossa intenção ou desejo. Este é o ponto que o nosso texto focaliza: Não foram vocês que me escolheram; pelo contrário, fui eu que os escolhi. Este é o chamado primordial do evangelho. Aqui Jesus está  nos chamando para reproduzir a vida que temos achado nele, e como este chamado é espantoso. Ele nos dá uma comissão e ao mesmo tempo nos diz que realizá-la não depende de nós. É inacreditável, mas é verdade. Alguns poderão dizer: É claro que depende de nós. Somos nós que vamos levar essa mensagem adiante. Mas não depende não. O que Jesus quer que entendamos é que não depende da nossa autossuficiência, da nossa consciência nem da nossa capacidade, e sim do seu chamado. É isso que nos qualifica, esta é a condição essencial para a evangelização efetiva. Não somos adequados e nunca seríamos, porque entes de estamos prontos, antes de estarmos preparados, Cristo nos tem chamado e nos tem designado. Essa é a essência da mensagem descoberta por Paulo. Cristo morreu por nós quando ainda éramos pecadores. (Rm5,8)

Jesus está dizendo: Eu encarnei por você. Eu vivi por você. Eu preguei pra você. Eu morri na cruz por você. Eu ressuscitei por você. Eu estou aqui agora mesmo por você. Você pertence a mim. Você não me escolheu, eu é que escolhi você. Mesmo que isso esteja confuso na nossa cabeça, temos que nos render à verdade. Nós temos que ver as coisas como são. Nós temos que ver Jesus Cristo como realmente ele é. Nós temos que ver a nós mesmos como somos. Tudo isso, porque mais dia menos dia vamos nos deparar com a revelação libertadora do evangelho que vem da graça preveniente de Deus. Assim nós reconheceremos que Cristo nos tem designado, que nós pertencemos a ele apesar do que éramos, e continuaremos sendo dele apesar do que somos. Este é o princípio cativante do evangelho: Desejamos compartilhar esta vida nova que recebemos não porque somos obrigados ou estamos sob alguma ameaça, mas porque a vontade que temos de falar dele é incontrolável dentro de nós. Nós não podemos nos calar diante da avassaladora liberdade que tem nos libertado.




0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates