Pão ou pedra?

A Última Ceia de Jacopo Bassano (1510-1592)
O Calendário Litúrgico recomenda que um dos textos para meditação de hoje seja Números 21, que tem por tema a serpente levantada por Moisés no deserto. Um tema que considero bem apropriado, menos pela ocasião da Quaresma, do que pelos vários papéis que a serpente representa na tradição judaico-cristã. Era sobre isso que deveríamos meditar, porém, dois motivos me levaram a não fazê-lo. O primeiro é que ainda preciso investigar bem mais este instigante tema, e depois, embevecido pela grande aceitação da
mensagem dos dois últimos dias, as mais lidas até então, me senti à vontade para falar do que quiser.

Para não me orgulhar por muito tempo, alguém me fez deparar com as palavras pão e pedra, que são igualmente controversas, em se tratando do texto bíblico de Mateus 7, em que Jesus pergunta quem é o pai, que por pior que seja, dará pedra ao filho lhe pede pão? Embora tenha uma serpente aí também, a questão do texto não são as ofertas que fazemos aos nossos filhos. Logicamente que aqui existe um grande consenso. 

Indistintamente qualquer pai ou qualquer mãe pensaria da mesma forma. Essa não é a questão do texto. Mas sim o que nós realmente queremos receber? Qual é a nossa preferência, pão ou pedra? Nenhum de nós que tivesse que fazer tal escolha diante da oferta desses dois elementos, vacilaria, sem sombra de dúvida, em escolher o pão. É claro. Numa análise imediata do texto, concluiríamos que o pão representa a bênção e a pedra, a maldição. O texto deixa bem claro que estamos fazendo uma escolha acertada: é pão mesmo, não é pedra, não. Jesus disse que não é só quem é bom que dá pão, até quem é mau também dá. É preciso ser muito mal, extremamente perverso, é preciso ser desumano para dar uma pedra a um filho que pede pão, e uma cobra quando ele pede peixe. As pessoas boas escolhem sempre dar pão. Pedra não, pedra é um perigo, é igual à serpente: morde feito doido. Pão é alimento, é força, é vida. Pedra serve pra fazer a gente tropeçar e não serve nem pra travesseiro. São Pedro que o diga.




0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates