Pro-vérberos IV - Exclusão da exclusão

Exclusão social, Fabiana Maiorino
Mande embora a pessoa orgulhosa, e acabarão os desentendimentos, as discussões e os xingamentos. Provérbios 22.10

A pessoa que a versão na Linguagem de Hoje chama de orgulhosa, a Revista e Atualizada de Almeida chama de escarnecedora e a Bíblia do Peregrino a renomeia de insolente. Porém, todas essas versões concordam com uma coisa: que esta seja uma pessoa com a qual a reconciliação, pelo menos momentânea, se tornou impossível. E há uma razão muito prática para que esta pessoa seja excluída do da situação: todo o seu indesejável cortejo sairão juntamente com ela. 
Existe maneira mais prática e eficaz de se exterminar um problema? Aí depende e depende muito. Depende de onde este problema se manifesta. Se for, por exemplo, nas redes sociais um simples “delete” põe termo à questão. É rápido, fácil e indolor. É uma maneira bastante eficaz de eliminar as tietagens a políticos, convite para joguinhos e ameaças para não quebrar correntes supersticiosas. Mas no ambiente do lar fica um pouco mais difícil. Pode ser até prático e rápido, mas dificilmente será indolor, tanto para quem exclui como para quem está sendo excluído. Precisamos rever uma série de conceitos para que este tipo de problema seja resolvido a contendo. 
No entanto, o que eu pretendia abordar nesta meditação é a exclusão do orgulhoso, do escarnecedor e do insolente do ambiente da igreja. Talvez Salomão, a quem foi atribuído este provérbio, por ter sido o construtor do templo de Jerusalém, que sempre foi o sonho de todo judeu ancestral, tenha sido extremamente zeloso no que tange à convivência na Casa de Oração, fim para o qual o templo fora designado. Mas essa conversa, a partir do evangelho de Cristo, tomou um rumo bem diferente do inicialmente proposto. E existem razões claras para isso. 
Em primeiro lugar, Jesus nunca disse que a igreja não seria um lugar onde as discussões e contendas não seriam toleradas, embora hoje em dia muita gente milite nessa causa. Pelo contrário. Ele afirmou que o evangelho seria motivo de divisão e divisão em todos os níveis. Paulo, quando escreve aos coríntios, uma igreja profundamente marcada pela divisão, não omite o fato de que a divisão tem o seu lado bom, porquanto afirma serem extremamente necessárias as manifestações sinceras de cada um, por mais heréticas que essas possam parecer. E até importa que haja entre vós heresias, para que os que são sinceros se manifestem entre vós, é o que afirma em I Coríntios 11.19 (ARC). 
Isso quer dizer que o silêncio pode ser mil vezes mais maléfico com que a discussão. Isso também acaba de vez com a palavra final e com a verdade derradeira em nossas questões. Excetuando as verdades absolutas contidas no Credo Apostólico, tudo mais é passível de discussão e fica, desde já, proibido o banimento de quem quer que seja por discordar de uma opinião. 
Uma frase que já foi atribuída a tanta gente, e que penso ter sido devidamente apropriada por John Wesley é essa. Unidade do essencial; liberdade no secundário; amor em todas as coisas. Aí sim, tudo poderá ser rápido, fácil e indolor.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates