Dias maus

Campanha política por Dave Granlund
Portanto, prestem atenção na sua maneira de viver. Não vivam como os ignorantes, mas como os sábios. Os dias em que vivemos são maus; por isso aproveitem bem todas as oportunidades que vocês têm. Efésios 5.16

Novamente volta à pauta as eleições municipais em algumas cidades brasileiras. Novamente ouviremos promessas que nunca serão cumpridas e toda a sorte de injúrias e difamações, se é que realmente algumas dessas figuras ainda podem ser difamadas, serão trocadas de ambas as partes. Mas o que continua me espantando é o contínuo envolvimento da liderança religiosa cristã nessa sórdida disputa a despeito de tudo o que a Bíblia nos tem ensinado. Pode ser que como pessoas e como cidadãos tenhamos as nossas tendências e preferências ao escolher um ou outro candidato, mas como pessoas de fé deveríamos saber mais do que qualquer outro que nada mudará no cenário político enquanto creditarmos aos homens a redenção desse país.
O texto proposto para a meditação de hoje encerra toda a verdade que vivemos e projeta toda a expectativa que possamos ter: os nossos dias são realmente maus. As traduções mais conhecidas diriam, no lugar de aproveitar as oportunidades, que é necessário para nós remir o tempo. Convém lembrar que as definições do verbo remir são: libertar; fazer com que algo, alguém ou si mesmo, se torne livre: remiu o prisioneiro da cadeia. Porém, a definição que mais nos diz respeito é essa: livrar do inferno. Não teríamos como entender, particularmente nesse texto, que Paulo está se referindo às oportunidades que temos de livrar as pessoas e até a nós mesmos do mal, ou, se preferirem um termo mais contextualizado, do inferno.
Sabem o que ainda agrava a situação? A negação do direito do voto secreto. Declaramos publicamente a nossa inteira adesão a uma candidatura, a qual já sabemos previamente que não suprirá minimamente qualquer expectativa, para num futuro bem breve termos que, ao custo da nossa dignidade, defendermos o indefensável diante daqueles que nos jogarão na cara uma escolha infeliz.
Que grande oportunidade estamos perdendo de mostrar quem realmente decide, quem realmente pode remir o nosso povo do inferno do descaso, da corrupção e do mau uso das verbas públicas e de uma vez por todas entendermos que nesse mundo somos apenas forasteiros, mas também, como dizia Angelus Silesius: Se na tua vida terrena um paraíso não puderes encontrar, não existe chance alguma, de algum dia, no paraíso de Deus entrar.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates