Tudo isso graças à Evolução Universal? II

Mito sumeriano da criação
Já disse isso e torno a repetir. O evangelho não começa em João 3.16. Ele começa em Gênesis 1.1: No princípio criou Deus o céu e a terra. Afinal de contas, se eu não creio que foi Deus quem me criou, não tenho motivo algum para crer que ele me ama e me quer de volta, mesmo porque não haveria volta alguma.

Não foi um mero pensamento filosófico. Dostoiévski se expressou com peso de um versículo bíblico quando disse: Se Deus não existe, tudo é permitido. Dostoiévski é o divisor de águas entre nós e eles, entre qualquer lei da evolução e o texto bíblico. A ideia da criação como substrato de uma reação espontânea agride frontalmente ao que Paulo chamou de “atributos invisíveis de Deus” em Romanos 1.20. Como alguém que nasce com a herança de um predador cuja sobrevivência prescinde do extermínio de seus pares, que de alguma forma lhe são inferiores, em um mundo organizado pela lei do mais forte, pode ajudar a construir um mundo organizado sobre o amor e fraternidade e a ética?

Tenho visto muita acomodação da igreja diante dessa tal Teoria da Evolução. Parece que estamos deixando que eles falem sozinhos. E o que é ainda pior: nos recusamos a afirmar algo em contrário pelo medo que estarmos dizendo besteira fundamentalista de quem não tem cultura suficiente para entender a lógica da evolução, que, segundo o programa da TV citado, agora é universal. É um mal muito grave acharmos que os darwinistas são tolerantes, porque eles nos deixam acreditar em Deus, desde que seja apenas nos assuntos relacionados às emoções, no entanto, quando se trata de razão, aí é exclusivamente com eles. Não veem que este é apenas o enredo para o extermínio total da fé cristã. Mas Deus está respondendo a isso de maneira irrefutável. Enquanto no Ocidente, onde a igreja goza de liberdade para pregar a Palavra de Deus livremente, o Evolucionismo está avançando a níveis alarmantes. Mas onde a igreja é perseguida, seus membros são chacinados, e qualquer menção do nome de Cristo é considerada crime hediondo, ela cresce e multiplica de forma absurdamente inexplicável.

Eu não posso ir à igreja e cantar As tuas mãos dirigem meu destino, o acaso para mim não haverá, se eu acredito que sou cria do acaso e de processos aleatórios. Aliás, esse confronto da Bíblia com o a teoria do acaso não é de agora. Desde a antiguidade as Escrituras já se opunham às fábulas da criação de civilizações maiores, mais poderosas e tecnologicamente superiores, tais como babilônicos, persas e egípcios, que pregavam que o surgimento do homem se deu como um resíduo tóxico da luta entre dois deuses. A Bíblia coloca o homem como o ápice da criatura, e não me venham com essa conversa de que os animais têm tanto direito quanto as pessoas, porque foi o próprio Jesus quem afirmou em Lucas 12.26 - Será que vocês não valem muito mais do que os pássaros?

 Até nesse aspecto os darwinistas se acovardam, a exemplo do seu Messias. Eles tentam fazer com que o mundo creia que a Bíblia o nosso livro de ciência e que tudo o que conhecemos de científico nessa vida se resume a ela. Eles confrontam a cosmovisão de um escritor de três mil anos atrás, que transcreveu tradições orais mais antigas ainda, com os conhecimentos científicos do século XXI. Aí ficam nos perguntando como é que Noé colocou tantos animais na arca? Como é que ele salvou os animais da Austrália e das Américas, que não haviam sido descobertas ainda? Mas com toda a sua "ciência" eles não conseguem explicar como a lei do acaso pode incutir nas pessoas amor, solidariedade e compaixão.

Se há um modelo a ser copiado neste caso é o modelo de um Deus que ama e que criou o homem tão próximo à sua imagem que lhe permitiu cultivar esses atributos incompreensíveis à razão. Pelo bem da verdade, nem mesmo nós podemos explicar essa devoção de Deus pelo homem. Agostinho dizia: Deus ama tanto o homem como se ele fosse o seu próprio Deus, e é incapaz de ser feliz sem ele. Muito antes dele o salmista no Salmo 8 já expressava essa inefável dúvida: Quando olho para o céu, que tu criaste, para a lua e para as estrelas, que puseste nos seus lugares — que é um simples ser humano para que penses nele? Que é um ser mortal para que te preocupes com ele? No entanto, fizeste o ser humano inferior somente a ti mesmo e lhe deste a glória e a honra de um rei. (continua)

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates