O que é ERRO?

Ovelhas e pastor, Anton Mauve
Erro não é o mesmo que ignorância. Na Bíblia o erro não consiste dos deslizes e nem dos extravios da inteligência em que os gregos o situavam. Não sem reduz aos equívocos dos que são enganados pelas aparências e nem à inadvertência que causa o mal e as injustiças. O erro é, antes de tudo, infidelidade e rejeição da verdade. Seu efeito e seu castigo será o vagar errante: Gn 4.11 - És agora, pois, maldito por sobre a terra, cuja boca se abriu para receber de tuas mãos o sangue de teu irmão. Quando lavrares o solo, não te dará ele a sua força; serás fugitivo e errante pela terra; sem direção ou objetivo: Os 9.17 - O meu Deus os rejeitará, porque não o ouvem; e andarão errantes entre as nações; ovelhas sem pastor: Is 13.14 - Cada um será como a gazela que foge e como o rebanho que ninguém recolhe; cada um voltará para o seu povo e cada um fugirá para a sua terra.

No Primeiro Testamento o erro está situado plano religioso: uma desobediência que cega. Errar é extraviar-se do caminho prescrito por Javé. Conexo com a apostasia de Israel, o erro conduz à idolatria: Am 2.4 - Tal homem se apascenta de cinza; o seu coração enganado o iludiu, de maneira que não pode livrar a sua alma, nem dizer: Não é mentira aquilo em que confio? Geralmente ocorre do abandono da Aliança com Javé. Só o justo caminha com segurança, os ímpios serão entregues ao descaminho que Deus sanciona abandonando-os ao extravio: Jó 12.24 - Tira o entendimento aos príncipes do povo da terra e os faz vaguear pelos desertos sem caminho. Caso não se convertam, o endurecimento aumenta e o erro prolifera num crescimento de que são responsáveis os líderes políticos, os levitas e os falsos profetas que prenunciam o erro diabólico dos últimos tempos: Is 9.14 - Pelo que o SENHOR corta de Israel a cabeça e a cauda, a palma e o junco, num mesmo dia.

No Segundo Testamento, o erro escatológico atinge a sua absolutização no contato com Jesus Cristo, a verdade em pessoa.

Jesus denuncia o erro dos seus contemporâneos e os apóstolos advertem os fiéis contra eles. Mas tanto o Mestre quanto seus discípulos serão enquadrados como impostores. A tal ponto se desgarram os fariseus que se deixam obcecar, e juntamente com os príncipes desse mundo, se tivessem conhecido a sabedoria de Deus, não teriam crucificado o Senhor da Glória.

Contudo, apesar do seu fracasso diante da Verdade, o erro permanece ativo entre os pecadores, fazendo deles enganadores e enganados ao mesmo tempo. Por isso se deve vigiar, desconfiar das fábulas propagadas pelos falsos doutores e das vans filosofias humanas: Tende cuidado para que ninguém vos faça presa sua, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo e não segundo Cristo; porque nele habita corporalmente toda a plenitude da divindade. O erro que fez com que o Judaísmo tardio chamou seus agentes de anjos decaídos.

Prevendo o final dos tempos, Jesus preveniu seus discípulos contra a sedução dos falsos profetas. De fato, esse espírito de erro, esse mistério da impiedade, cresce até o fim dos tempos, quando se revelará a verdadeira face do Anticristo, o sedutor do mundo inteiro: Ap 12.9 - E foi expulso o grande dragão, a antiga serpente, que se chama diabo e Satanás, o sedutor de todo o mundo, sim, foi atirado para a terra, e, com ele, os seus anjos.

No entanto, a vocação da igreja é, e continuará sendo, conduzir o pecador desgarrado que está longe da verdade, ao encontro da esclarecedora luz divina: Tg 5.20 - Meus irmãos, se algum entre vós se desviar da verdade, e alguém o converter, sabei que aquele que converte o pecador do seu caminho errado salvará da morte a alma dele e cobrirá multidão de pecados.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates