O que é ELOHIM?

O nome de Deus, Francisco Goya
O singular hebraico ’élõah é usado quase exclusivamente em linguagem poética, como, por exemplo, no Sl 18.32: O Deus que me revestiu de força e aperfeiçoou o meu caminho, ele deu a meus pés a ligeireza das corças e me firmou nas minhas alturas. No geral era usado como nome próprio do Deus único do Primeiro Testamento quarenta e uma vezes no livro de Jó, assim como Hc 3.3: Deus vem de Temã, e do monte Parã vem o Santo. A sua glória cobre os céus, e a terra se enche do seu louvor.

 O plural ’élõhim encontra-se mais de duas mil vezes na Bíblia. Esse plural pode indicar uma pluralidade de deuses, como em Ex 18,11: agora, sei que o SENHOR é maior que todos os deuses, porque livrou este povo de debaixo da mão dos egípcios, quando agiram arrogantemente contra o povo. Porém, raramente vem acompanhado da forma plural do verbo ou do predicado, comumente esse substantivo plural é usado com forma verbal ou predicado no singular, indicando, de fato, apenas um deus, seja o único Deus verdadeiro, seja um ídolo, como Camos, o deus dos, Astarté, a deusa dos sidônios ou Baal-Zebub, o deus de Ácaron.

Nos textos babilônicos também Sin, o deus lunar, é chamado “deuses dos deuses”, e no século XV a.C. os príncipes cananeus homenageavam o rei divinizado do Egito como “meus deuses”. Esse plural do nome divino não é nenhuma lembrança do tempo em que os israelitas teriam sido politeístas. Alguns opinam que a forma Elohim originariamente não foi um verdadeiro plural; a desinência “im” talvez seja aqui apenas sinal de ritimação, a determinação de uma palavra pelo acréscimo de um “m”, como certa¬mente acontece em textos arábicos, e provavelmente também algumas vezes em textos ugaríticos e fenícios. Em todo caso, em textos ugaríticos a forma ’lhm é entendida várias vezes como singular, sendo nome próprio de um determinado deus, provavelmente o El de Canaan. 

No Primeiro Testamento deve ser interpretado como uma espécie de amplificação, como elevação de uma pessoa a representante de seus semelhantes, que nós em geral exprimimos por um vocábulo abstrato, ou, melhor ainda, como plural de eminência e sublimidade, plural majestático: Is 19.4 - Entregarei os egípcios nas mãos de um senhor duro, e um rei feroz os dominará, diz o Senhor, o Senhor dos Exércitos. Elohim, pois, é aquele que possui todas as qualidades de El. Por isso Elohim se tornou para os antigos o termo mais usado para indicar o Deus do Primeiro Testamento, pois Javé é o Deus luVélõhim, e não há outro senão Ele: Is 43.10 - Vós sois as minhas testemunhas, diz o SENHOR, o meu servo a quem escolhi; para que o saibais, e me creiais, e entendais que sou eu mesmo, e que antes de mim deus nenhum se formou, e depois de mim nenhum haverá. Assim esse nome genérico toma o sentido de um nome próprio.

Às vezes Elohim, em sentido mitigado, significa aqueles seres que têm algo de divino, que pertencem a Deus ou à sua corte, ou habitam a esfera divina, por exemplo, os filhos de Deus ou filhos divinos, os espíritos dos mortos e os homens dotados de forças ou poder extraordinários, como Moisés, Sansão, Gideão e outros. 

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates