Estado laico 3 e 4

Excesso de velocidade
Texto do reverendo Paulo Schütz

Estado laico 3
É verdade que já se cometeram e se cometem muitas atrocidades em nome de religiões. Mas é inegável também que os maiores avanços da humanidade em direção à paz e à justiça tiveram motivação religiosa, assim como os clamores atuais neste sentido. Por isso, essa questão do estado laico precisa ser examinada com muito carinho.

Estado laico 4
A ideia de um estado laico é bastante atraente. Mas nem por isso deixa de causar estranheza, principalmente entre os que valorizam a religião. É difícil imaginar uma situação que não tem precedentes na história. Mesmo depois que foi estabelecida a separação entre igreja e estado, os dois ainda continuaram convivendo numa proximidade apenas comparável ao matrimônio, ora em cumplicidade, ora em grande tensão. Nossos locais públicos estão de tal maneira impregnados com símbolos de diversas religiões, que recentes sugestões para retirá-los soaram como uma verdadeira amputação.

O próprio termo laico foi tomado do vocabulário religioso. Laico, ou leigo, é até hoje empregado para designar o crente comum, em contraposição ao clérigo, o sacerdote ou ministro ordenado. Foi por analogia que passou a ser aplicado às  pessoas que não possuem conhecimento aprofundado sobre qualquer área específica do conhecimento humano, ao contrário do especialista ou conhecedor.

É significativo também que essa designação provenha de uma palavra grega que significa povo, literalmente. Desse modo, muito apropriada para qualificar um estado democrático, onde todo poder emana do povo e em seu nome é exercido. Mas, existiria outro lugar onde a religião se sinta tão à vontade senão no meio do povo? (continua)

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates