Os três tempos da Vida

Davi dança diante da Arca, pintura em uma igreja de Florença
Aproveitem as oportunidades. Paulo de Tarso (Colossenses 4.5)

Texto do rev. Jonas Rezende.

Creio que, nos momentos de grandes desafios, precisamos conhecer o que se passa em nosso mundo para assumirmos uma posição acertada. Karl Barth, teólogo suíço, nos fala que o cristão é o homem que tem a Bíblia numa das mãos e o jornal na outra. O conhecimento da História é também indispensável para uma ação equilibrada e consciente.

Vou agora esboçar como vejo os três tempos da História, referências obrigatórias para a nossa melhor compreensão da Vida.

O passado pode ser caracterizado com um ponto de exclamação. É no passado que estão as descobertas, os inventos básicos, o Renascimento, o início do avanço científico. Também é no passado que as missões cristãs entendem que podem cristianizar o mundo inteiro. Note como o passado é, então, um ponto de exclamação, um momento de otimismo na História.

O presente é como um ponto de interrogação para mim. Há o desmantelamento das utopias, o fim da História, o fracasso do Leste europeu, as guerras, a destruição ecológica. Localizamos, ainda no presente, a crise no pensamento da Igreja, os recuos quanto ao ecumenismo, as guerras religiosas, a exploração desavergonhada dos pastores eletrônicos.

O futuro, dentro desse cenário bastante sombrio, parece-me como os dois pontos que antecedem uma citação: é a expectativa, o desafio para o novo, o espaço à nossa liberdade de escolha. É nessa passagem presente-futuro que a palavra de Paulo nos alcança: “Aproveitem as oportunidades”.

Não sei se você viu o filme Alguém lá em Cima Gosta de Mim. E uma delícia. Mostra a sabedoria de Deus, através da figura de um velho comum. Deus, na pessoa do velho, sabe todo o passado e o presente, mas não o futuro. Muito embora o filme não tenha preocupação teológica, passa-nos uma mensagem correta: o futuro é construído por nós. Temos de construí-lo, como parceiros de Deus.

E preciso assim aproveitar as oportunidades do futuro e escolher bem. Geraldo Vandré continua a nos desafiar:
Vem, vamos embora que esperar não é saber;
quem sabe faz a hora, não espera acontecer.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates