O que é FÉ? III

Abraão e Sara, James Tissot
Nos escritos joaninos a palavra fé é encontrada apenas uma vez, em I João 5.4: Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo; e esta é a vitória que vence o mundo: a nossa fé. O verbo crer, sim, é usado frequentemente por ele, mas o objeto da fé não é Deus, mas Jesus Cristo. Para este escritor bíblico a fé é o entendimento da verdade revelada, por isso preciso crer que Jesus é o Messias enviado do Pai, que ele é o Filho de Deus, que ele está em Deus e Deus nele, e que ele é o único mediador entre Deus e os homens. A fé que é aprovada pelo intelecto faz o homem se entregar totalmente, pois crer é estar em Cristo e recebê-lo como uma dádiva: Quem procede lealmente se aproxima da luz, para que se manifeste que assim procede porque é movido por Deus. (Jo 3.27) Quem não está em Cristo não está na luz e foge dela, pois ela delataria a sua maldade: Quem age mal detesta a luz e não se aproxima da luz, porque esta manifesta a sua maldade. (Jo 3.26) E esta é a sentença que paira sobre todos os que não creram: A luz veio ao mundo e os homens preferiram as trevas à luz. (Jo 2.25)

Para João a fé em Cristo inclui uma progressão no conhecimento da verdade e um amor eficientemente benéfico, tal como Jesus: Aquele, entretanto, que guarda a sua palavra, nele, verdadeiramente, tem sido aperfeiçoado o amor de Deus. Nisto sabemos que estamos nele: aquele que diz que permanece nele, esse deve também andar assim como ele andou. (I Jo 2.5s) Estar ligado a Cristo é não identificar onde termina o conhecimento e onde começa a fé, pois ambos estão tão intimamente ligados que são quase idênticos: Respondeu-lhe Simão Pedro: Senhor, para quem iremos? Tu tens as palavras da vida eterna; e nós temos crido e conhecido que tu és o Santo de Deus. (Jo 6,69) A incredulidade, no entanto, é um pecado que traz a morte e a condenação: Quando ele vier, convencerá o mundo do pecado, da justiça e do juízo: do pecado, porque não creem em mim; da justiça, porque vou para o Pai, e não me vereis mais; do juízo, porque o príncipe deste mundo já está julgado. (Jo 16.8-11) O homem pode chegar a fé em Cristo, tanto pelos milagres que ele operou durante o seu ministério terreno: Com este, deu Jesus princípio a seus sinais em Caná da Galileia; manifestou a sua glória, e os seus discípulos creram nele. (Jo 2.11), ou por causa da realização das profecias: Quando, pois, Jesus ressuscitou dentre os mortos, lembraram-se os seus discípulos de que ele dissera isto; e creram na Escritura e na palavra de Jesus. (Jo 2.22) Mas pode chegar a ter essa fé também através da leitura e compreensão das Escrituras, pois elas dão testemunho dele, e esta é a maneira mais perfeita e aceitável por Deus. Os que viram os milagres creram, mas os que não viram são mais bem aventurados, pois não viram e ainda assim creram.

No entanto, não é de Paulo e nem de João que vem a melhor definição de fé em toda a Bíblia, e sim do identificável autor da Carta aos Hebreus: Ora, a fé é a certeza de coisas que se esperam, a convicção de fatos que se não veem. Teólogos renomados ainda discutem a tradução da palavra grega que foi traduzida por certeza. Para muitos, esta deveria ser traduzida firme fundamento, porque, segundo eles, a fé não tem origem nas nossas convicções, mas na Palavra de Deus. A nossa certeza pode contemplar várias coisas, como ganhar na loteria ou receber a herança de um parente até então desconhecido, mas estas certezas não são oriundas da fé. Aprouve Deus, pela sua incomensurável sabedoria, retirar do desconhecido algo que, embora não tenha a pretensão de esgotar o entendimento sobre a fé, a melhor explanação da fé, para que esta não seja deste ou daquele apóstolo, mas que ela seja propriedade autoral da sua igreja.

Portanto a fé é um ato da vontade livre, bem como do intelecto, e depende da predisposição moral do homem, mas acima de tudo é um dom de Deus, pois ninguém vem ao Filho a não ser que o Pai o atraia. Reconhecer que as palavras e atos de Jesus são palavras e atos do próprio Deus é reconhecer explicitamente pela fé que estas palavras e atos um dia foram fatos, que elas foram narradas por uma cadeia de homens e mulheres de fé, e que chegaram a nós, que, sob influência da fé, somos testemunhas fidedignas do evangelho. 

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates