Crer no que está escrito

Bodas de Caná, Murillo em 1672
A primeira palavra desta postagem de hoje é uma saudação aos nossos irmãos católicos que estão eufóricos, não sem justa razão, pela eleição do primeiro Papa não eurasiano da história do Cristianismo. Papa Francisco, que pela simpatia e simplicidade demonstrada até então, já conquistou a admiração de muitos que não professam esta denominação. Estamos orando para que seja ele o enviado de Deus que irá reconduzir a novos e mais grandiosos rumos este crucial segmento do rebanho de Cristo. Oramos também para que seja ele, aquele que vai irá preparar esta amada igreja para enfrentar os desafios que a modernidade apresenta diariamente. Que muito mais que um inusitado Papa, Deus lhes dê uma nova e radical esperança.

Agora vamos nós. Certa vez Jesus disse aos que lhe faziam oposição: Mas, se vocês não acreditam no que está escrito, como vão acreditar no que eu digo? (Jo 5.47) Observem que ele disse isso a um grupo que estava plenamente satisfeito com a sua situação religiosa, a qual não só lhes rendia muito prestígio como também uma infinidade de elogios e condecorações. Não entendo bem o significado real destes aparatos para o Judaísmo de hoje, mas longas franjas nas vestes e longos filactérios, destacavam sobremaneira aqueles que podiam ostentá-las. Ou seja, Jesus comprou briga contra gente grande.

Tenho pra mim que a primeira determinação de um Papa recém eleito é deixar em testamento que não aprova e nem aprovará de forma alguma a sua indicação ao beatificado. Carol Wojtyla disse isso mesmo antes de se tornar o Papa João Paulo II. Nenhum cristão minimamente sério aceita ser glorificado pelos títulos que possui ou pelos cargos que ocupa. A prescrição de João Batista continua valendo: Importa que ele cresça e eu diminua. Tenho para mim que na escolha de uma Papa o seu conteúdo teológico é elemento de estrema importância. Bento XVI continua sendo considerado um dos maiores teólogos católicos que ainda vive. Ou seja, a Igreja Católica está seguindo direitinho o catecismo: Para conhecer Jesus é preciso ler muito e meditar exaustivamente no que está escrito sobre ele. É exatamente esse o prestígio que conta e é esta a condecoração justa para um seguidor de Cristo. Zepp orava da seguinte maneira: Que Deus nos ajude a sermos populares no lugar onde a popularidade realmente conta: junto ao seu trono.

A questão do conhecimento era de suma importância também para Paulo. Ele chegou a dizer o que hoje nas nossas igrejas não passa de uma abominável heresia: Para se alcançar o objetivo extremo da mensagem de Cristo, que é a salvação pela fé, é preciso conhecer bem o que as Escrituras falam dele. Paulo vem contrariando todo essa teologia que prima pela retribuição e pelo louvor com palavras duras e pouco digeríveis: Porque as Escrituras Sagradas dizem: “Quem crer nele não ficará desiludido.” “Todos os que pedirem a ajuda do Senhor serão salvos.” Mas como é que as pessoas irão pedir, se não crerem nele? E como poderão crer, se não ouvirem a mensagem? E como poderão ouvir, se a mensagem não for anunciada? (Rm 10.11,13 e 14) John Wesley praticamente condicionou a adesão ao movimento metodista à leitura. Em outras palavras, como gostava de citar sempre o meu saudoso amigo João Wesley Dornellas: Metodista: ler ou não ser.

Além de cutucar fundo a questão do conhecimento, Wesley contaria o que pensa a esmagadora maioria dos metodistas de hoje sobre a fé católica. Se os metodistas tivessem lido apenas o que Wesley disse, veriam o que ele pensa a respeito da maior contradição que existe entre protestantes e católicos. Disse ele simplesmente: Creio que [Jesus] foi feito homem, unindo a natureza humana à divina em uma só pessoa; sendo concebido pela obra singular do Espírito Santo, nascido da abençoada Virgem Maria que, tanto antes como depois de dá-lo à luz, continuou virgem pura e imaculada(Carta dirigida a um amigo católico - 18/07/1749)


Se os protestantes, evangélicos ou neopentecostais lessem mais sobre o que Cristo falou, creriam piamente que o que nos une aos católicos é algo muito maior do que todas as besteiras que concorrem para nos separar.

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates