Dia da Escola Dominical

Robert Raiks na rua, autor não identificado

Texto de João Wesley Dornellas

Todo terceiro domingo de setembro, a Igreja Metodista comemora o Dia da Escola Dominical. Você sabia que esta, que é a mais importante agência de aprendizado bíblico e de evangelização da igreja, é uma invenção metodista?

João Wesley, o fundador do movimento metodista, já havia começado um trabalho especial de ensino bíblico para crianças em 1737, quando estava em missão em Savannah, cidade do Estado americano da Georgia. Mas a glória da criação da Escola Dominical coube a uma mulher chamada Hannah Ball Moore, que vivia em High Wycombe, na Inglaterra. Ela aceitou a Cristo quando tinha 22 anos, por meio de um sermão de João Wesley, no dia 8 de janeiro de 1765. A mensagem foi sobre Mateus 15.28: “Disse Jesus: Ó mulher, grande é a tua fé! Faça-se contigo como queres”. A partir daquele dia, Hannah tornou-se uma grande batalhadora da fé e, em 1769, aos 26 anos de idade, criou a primeira escola dominical.

O testemunho de João Wesley acerca da iniciativa de Hannah Ball é eloquente. Em muitas de suas cartas ele valoriza o trabalho por ela desenvolvido.

Onze anos mais tarde, em Gloucester, no sudoeste da Inglaterra, Robert Raikes, um jornalista metodista, criou a primeira escola dominical para meninos de rua, ensinando-lhes, além da Bíblia, aritmética e inglês. Podemos dizer que Raikes é o “pai” da educação popular. Equivocadamente, tornou-se conhecido como o criador da escola dominical, pois só anos mais tarde as pesquisas revelaram o pioneirismo da jovem Hannah Ball.

A introdução da escola dominical no Brasil também se deve à Igreja Metodista. A primeira escola dominical brasileira foi fundada pelo Rev. Justin Spaulding, em junho de 1836, no Rio de Janeiro. Infelizmente, em 1842, em razão de problemas políticos e financeiros surgidos na Igreja Metodista dos Estados Unidos, o trabalho missionário em nossa terra foi interrompido por alguns anos. Na realidade, interrompeu-se a missão (os missionários regressaram aos EUA), mas não o trabalho, que certamente continuou vivo na casa de Mary Walker – o primeiro membro da Igreja Metodista no Brasil! –, mantendo acesa a chama do metodismo no país até 1867, quando chegou um novo missionário e pastor, Junius Newman, e com ele a retomada definitiva da missão metodista no Brasil e da escola dominical como principal agência de educação cristã e formação metodista.

Também é pioneirismo metodista a publicação de revistas para a escola dominical. O Rev. John James Ransom, fundador do jornal Expositor Cristão, editou, na nona década do século XIX as revistas A Nossa Gente Pequena, para crianças, e A Escola Dominical, para adultos.

Essa maravilhosa instituição é fator importante na ministração de conhecimentos bíblicos e orientação para o bom exercício da fé cristã. Por isso, é dever de todo o bom metodista participar de suas atividades.

Celebramos neste terceiro domingo de setembro os 242 anos da Escola Dominical. Dê um presente especial a você mesmo nesse dia: torne-se aluno (a) da Escola Dominical!

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates