O tesouro é você

Tesouro escondido no campo, Thomas Bertram
O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo. O reino dos céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas; e, tendo achado uma pérola de grande valor, vende tudo o que possui e a compra. Mateus 13.44-46

Texto baseado em sermão do rev. Garrison.

Como poderemos colocar Deus em primeiro lugar em nossas vidas? Como podemos conhecer a vontade de Deus? Como podemos entregar totalmente as nossas vidas a Jesus Cristo? Por que é tão penoso ser um cristão ou uma cristã verdadeira? Aqui estão os enigmas das nossas vidas. O nosso problema é conhecer e fazer a vontade de Deus e não a nossa. Os discípulos queriam isso mais do que qualquer outra coisa, e foram as parábolas que Jesus contou lhe deram a motivação especial para isso.

Aos discípulos que obedeceram ao seu chamado, Jesus lhes deu o segredo de como fazer a vontade de Deus em suas vidas: O reino dos céus é semelhante a um tesouro oculto no campo, o qual certo homem, tendo-o achado, escondeu. E, transbordante de alegria, vai, vende tudo o que tem e compra aquele campo. Alguém pode imaginar a alegria daquele garimpeiro de Serra Pelada quando encontrou uma pepita de mais de trinta quilos de ouro? Quando o seu rudimentar instrumento de garimpo bateu em um objeto estranho, ele deve ter pensado que era mais uma pedra comum que deveria ser removida. Ele se ajoelha e começa a cavar com as mãos, até que o pó de ouro grudou em seus dedos. Mesmo com o coração a mil, ele diz: Não pode ser não! É impossível uma pedra tão grande ser de ouro puro. Se fosse de verdade seria a maior pepita de ouro que o mundo já conheceu. O que eu faço agora?

O homem da parábola de Jesus ficou com medo da sua descoberta. Ele achou um tesouro que não era dele. Por isso deve ter olhado em volta para ver se alguém mais tinha percebido o seu achado, e mais do que depressa o cobriu de terra novamente para ninguém perceber. É lógico que ele bolou um plano em sua mente. A todo custo ele tinha que obter aquele campo para que o tesouro fosse realmente dele. A alegria dominou aquele homem de tal forma que ele não pensou em mais nada, a não ser no tesouro. Ele vendeu tudo o que tinha para comprar o campo, pois não havia nada no mundo que substituísse a alegria de ter encontrado aquele tesouro.

Jesus capturou a nossa atenção, não foi? Quem não ficaria encantado ao encontrar um tesouro? Quem não ficaria interessado em uma pepita de mais de trinta quilos? Quem não se identifica com essas coisas? Bom, agora que ele obteve a atenção dos discípulos, ele propôs uma outra comparação, que parece semelhante à primeira, mas é bem distinta. Ele os convida para o drama da busca de uma pérola de valor incalculável: O reino dos céus é também semelhante a um que negocia e procura boas pérolas; e, tendo achado uma pérola de grande valor, vende tudo o que possui e a compra. Podemos igualmente avaliar o êxtase daquele homem quando possui a pérola de valor inestimável? Finalmente é minha! Me custou muito. Me custou tudo. Não importa quanto custou, porque agora é minha! Nenhuma outra pérola que possuiu antes, e nem mesmo a própria vida importavam. Ele tinha que possuir aquela pérola.


Como podemos entender isso? O que é que significa para nós tanto neste mundo para valorizarmos tão grandemente como um tesouro escondido no campo ou uma pérola preciosa? Deus? O seu Reino?


0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates