Visões de um futuro inescapável

Vale dos ossos secos, autor não identificado
O seu fruto será comestível, e suas folhas medicinais. Ezequiel 47.12

Neste texto que vislumbra um rio nascendo dentro do templo de Jerusalém, o profeta Ezequiel declara textualmente que as promessas de Deus são para todas as pessoas, não importando a sua condição social, cultural etc. Não importando nem mesmo a sua religião. A ideia de águas abundantes que fluem e seguem o seu curso ensinando coisas novas, corrigindo velhos vícios e aproveitando para reflorestar o árido deserto às suas margens. Do rio que nasce do coração de Deus que é poderoso o bastante para dar vida ao mar Morto, mas que o seu potencial é ainda muito maior. Quem sabe se, obediente à palavra de Deus, Ezequiel não estivesse sonhando com objetivos ainda maiores? Quem poderia dizer, senão ele próprio, se o céu de suas visões era o limite? E é aqui que mais uma vez a visão de Ezequiel desafia conceitos estabelecidos e derruba preconceitos adquiridos. Na visão do profeta o rio de Deus não deságua na placidez de um tempo que abriga seguro um bando de legalistas. Para ele, o rio de Deus até se presta para resolver os problemas pontuais e ocasionais que se apresentam, mas sua ambição é muito maior que realizar curas, reconciliações ou mudança de mente. Sua meta final é, como dizem os cariocas, onde a “chata tá quente”, onde “a cobra está fumando”, onde “o bicho tá pegando”, ou seja, o confronto com a últimas fronteiras do mal.


Leitura: Ezequiel 47.1-12

0 comentários. Faça o seu:

 
Copyright 2012 Amós Boiadeiro. Powered by Blogger
Blogger by Blogger Templates and Images by Wpthemescreator
Personal Blogger Templates